Bioestimulantes na agricultura visam lucratividade

Bioestimulantes na agricultura visam lucratividade

A agricultura moderna chegou com tecnologia de ponta em equipamentos e insumos que buscam o aumento de produtividade.

É necessário aproveitar 100% de todos os processos, máquinas, insumos e plantas, isso vale tanto para grandes culturas quanto para uma pequena produção de hortifrutigranjeiros, pois as margens de lucro estão cada vez menores e a eficiência a céu aberto fica comprometida por intempéries.

Desta forma, um novo produto a base de alga ascophyllum nodosum, estimula a planta a produzir hormônios, aminoácidos e fito alexinas durante todo o ciclo, deixando o cultivo onde foi aplicado com maior sanidade e todos os processos metabólicos e fisiológicos otimizados. Uma forma para melhor aproveitamento dos programas planejados e aplicados.

Esse produto é o Acadian bioestimulante, um extrato de alga que ocorre na costa do Canadá em águas frias e agitadas, sofrendo congelamentos no inverno e exposição ao sol e calor no verão. Com isso, observou-se que a alga apresenta alto grau de resistência a estresse e que processada industrialmente transfere aos cultivos aplicados todas as características de resistência e estimulação. Tornando-os mais tolerantes a intempéries – sejam elas de temperatura, falta ou excesso de água, salinidade de solo ou falta de luminosidade – pois estimula a planta a desencadear processos de autoproteção, preservando áreas vegetais vivas e ativas que irão reverter os processos de estresse o mais rápido possível e com menor desperdício de energia.

Nos momentos de equilíbrio climático, a estimulação do Acadian possibilita a planta explorar, de maneira mais eficiente, o potencial genético da semente. Esse processo se dá através da estimulação da produção de área foliar, do aumento de emissão da florada e, acrescendo a fertilidade do grão de pólen, surgem flores e vagens com maior número de grãos, aumento de peso e diminuição do abortamento das mesmas.

Ele também possibilita maximizar todo o programa de correção do solo e de fertilidade por meio de um maior enraizamento, maior tolerância à salinidade – causada por fertilizantes- e melhora a nodulação da soja e a absorção de nutrientes. Além disso, potencializa o programa de proteção de cultivos, aumentando a produção de fito alexinas que aprimoram as defesas naturais das plantas e dificultam a entrada de patógenos apurando o desempenho dos fungicidas.

Estas são as funções de um bom bio estimulante, que por sua vez, possibilita transformar tudo em lucratividade para o produtor, que é o objetivo principal. Confira os depoimentos de quem já usou:

Guinter Buch Kirst, Agropecuária Guaraciara, Cruz Alta-RS

É um produto com estabilidade comprovada. Utilizamos 1 l/ha em 3 aplicações durante o ciclo da cultura de soja na safra 2016/17 e observamos um maior número de grãos por vagem e grãos mais bem formados e pesados. O que nos permitiu agregar 7 sacas por hectare.

Italo De Bortoli, Engenheiro Agrônomo, Agropecuária Bella Vista, São Sepe-RS

Apliquei Acadian na lavoura de soja na dose de 1 l/ha, fracionada em duas aplicações, junto com a primeira e a terceira de fungicida. É nítida a diferença da testemunha em relação a área tratada, melhorou a estrutura das plantas, a coloração da lavoura ficou mais intensa, o peso do grão ficou maior e a produtividade final da área tratada foi superior a testemunha. Consegui comprovar o efeito bioestimulante do Acadian e recomendo a utilização.

Renato Almeida, Engenheiro Agrônomo, Agropecuária Águas Claras, Tupanciretã-RS

Na safra 2016/17, utilizei Acadian na dose de 1 l/ha fracionado em 3 aplicações, 400 ml em V3, 300 ml na primeira aplicação de fungicida e 300 ml na terceira, em uma área de soja a qual tivemos incremento de produção com retorno financeiro que achei interessante. Na safra 2017/18 irei dobrar a área para confirmar os resultados.

Vinicius Rossato, Engenheiro Agrônomo, Fazenda Santa Cecília, Cruz Alta-RS

Utilizamos o bioestimulante Acadian na safra passada na Fazenda Santa Cecília onde foi possível observar o incremento dos componentes de rendimento, sejam eles, número de grãos por vagem e número de vagens por planta. Acreditamos que a nutrição foi influenciada de forma positiva melhorando assim a sanidade da lavoura. Recomendamos a utilização de Acadian!

← John Deere traz para a Coopavel soluções para agricultura conectada e rentabilidade sustentável Desburocratizar uso de aeronaves na agricultura →

Deixe seu comentário aqui