Dois mil desistiram do leite

Dois mil desistiram do leite
Número de produtores que abandonam a atividade pode chegar a 30 mil, prevê estimativa da Fetag
crise_leite
Pelo menos 2 mil produtores de leite já abandonaram a atividade no Estado devido à crise que o setor vem enfrentando nos últimos meses. A estimativa é da Fetag e foi apresentada ontem em audiência pública promovida pela Comissão de agricultura da Assembleia Legislativa.  Caso o quadro persista, com a indústria acumulando dívidas com os produtores e pagando preços baixos pela matéria-prima, a entidade teme que em cinco anos o número chegue a 30 mil. Hoje, cerca de 120 mil famílias trabalham com a produção de leite em 449 municípios do Estado. Estima-se que de 10% a 12% delas estejam com problemas para receber créditos de R$ 12 milhões a R$ 15 milhões da indústria, uma média próxima a R$ 1 mil por produtor.  E o caso do produtor Adão José de Moura, de Cachoeira do Sul, que tem R$ 10,4 mil por receber referente a 12 mil litros de leite entregues a uma  beneficiadora de setembro a novembro de 2014. A dívida afe- tou na lactação. “Não pude comprar o trato do gado”, rela- tou, revelando que deixou de adquirir ração.  “A situação da cadeia é mais grave do que o governo está en- tendendo”, disse o presidente da Fetag, Carlos Joel da Silva.  O secretário Geral da Fetraf, Adilson Barone, pediu a compra de leite das Cooperativas de agricultores familiares para escolas. O incremento das compras públicas e a desoneração de ordenhadeiras e resfriadores foram demandas apontadas pelo presidente do Sindilat, Alexandre Guerra.  O deputado Elton Weber, pro- ponente da audiência pública, confirmou agenda para amanhã, na Fetag, com o secretário da agricultura familiar do Ministério do Desenvolvimento Agrário, Onaur Ruano, para tratar de linha de financiamento subsidiada para os agricultores atingidos pela crise.
FONTE: CORREIO DO POVO – RS

← O comando é delas 1º Simpósio Gaúcho de Criadores de Búfalos está com inscrições abertas →

Deixe seu comentário aqui