Eficiência, Produtividade e Gestão de Precisão | Agrocampo | Notícias do campo, agricultura, agronegócio, tecnologias, cadeias produtivas, produção agrícola e o fortalecimento do setor no mercado

Eficiência, Produtividade e Gestão de Precisão

Eficiência, Produtividade e Gestão de Precisão

bertoldoSegundo os dados técnicos coletados pelo Cepea/Esalq – USP (Centro de Estudos Avançados  em Economia Aplicada ), os preços dos insumos agrícolas, fertilizantes e defensivos, no Rio Grande do Sul, tomando-se como base os meses de abril/14 e abril/15, houve um aumento em média de 15%. No entanto, a empresa rural para aumentar seus lucros não terá como repassar esse aumento aos seus produtos.

A equação P = C+L (Preço = Custo de Produção + Lucro) não se aplica neste caso, pois os preços são definidos pelo mercado e não pelo produtor. A lógica dessa equação implica que na formação dos preços de venda dos produtos, empresas transferem custos adicionais para os consumidores, no caso 15% a mais nesta safra. Portanto, parece ser conclusivo e necessário que o incremento e a manutenção das margens de lucro da empresa rural passam a depender rigorosamente do controle e redução dos custos de produção, utilizando-se agora da seguinte equação: L = P – C. (Lucro = Preço de Venda – Custo de Produção).

  Para obter melhores resultados econômicos, evitando desperdícios e reduzindo custo, empresas rurais, necessitam de instrumentos operacionais, com princípios teóricos bem fundamentados, que avaliem e mensurem a eficiência e a produtividade. Empresas rurais buscam a eficiência técnica, ou seja, obter o máximo de produção utilizando adequadamente um conjunto de insumos como: sementes, fertilizantes, defensivos, mão-de-obra, etc.

O grande desafio não será apenas a busca da eficiência técnica e sim incorporar outros conceitos em nosso dia-a-dia como a eficiência alocativa, que é a habilidade da empresa em utilizar os insumos em proporções ótimas, levando em consideração seus respectivos preços e respondendo algumas questões: como manter a produção reduzindo custos ou como aumentar a produção com os mesmos custos. Finalmente, essas duas medidas de eficiência são combinadas para se obter uma medida final, a de Eficiência Econômica Total.

Uma pergunta a ser feita é: É errado utilizar conceitos como toneladas de grãos por hectare como única medida de eficiência em uma empresa rural? Medidas desse tipo apresentam a deficiência de não considerar outros recursos na medida de eficiência como fertilizante, defensivos e mão-de-obra com seus respectivos preços. Já o termo produtividade está relacionado à forma com que os recursos são utilizados para a realização da produção, e é expressa pelo quociente da produção pelo insumo empregado, ou seja: razão do que foi produzido e o que foi gasto para produzir. Por este conceito podemos ter uma produção “ótima”, mas uma produtividade baixa, ou seja, não estamos sendo eficientes.

Neste texto não se pretende apresentar as razões de porque a maioria das empresas rurais não adotam técnicas de gestão. E, sim, afirmar que empresas rurais, necessariamente, precisam concentrar esforços na busca de aprimoramento contínuo, não só com inovações tecnológicas para o aumento da produção, mas principalmente na busca por melhores resultados econômicos, construindo sistemas de informações de controle e avaliação que mensurem a eficiência e melhorem a produtividade.

Considero que um sistema de informações organizadas metodologicamente é um dos fatores que determinam o sucesso de uma empresa, logicamente que não é o único fator, mas sim é uma contribuição (ferramenta) de grande valor de como fazer a coisa certa, construindo respostas, habilitando gestores rurais a entender melhor seu negócio, utilizando a informação e o conhecimento como insumo indispensável às estratégias da empresa. É como uma bússola que serve de orientação de qual o melhor caminho a ser seguido.

Bertoldo Viecili Fagundes – Administrador Rural
Especialista em Planejamento e Desenvolvimento Rural
(55) 9694 6045 | bertoldofagundes@hotmail.com

← Anuncie na Agrocampo

Deixe seu comentário aqui