Banco de Capacitor, a solução para corrigir o Fator de Potência

Banco de Capacitor, a solução para corrigir o Fator de Potência

a solução para corrigir o Fator de PotênciaPara entender melhor, o fator de potência nada mais é que a relação entre potência ativa e potência reativa, indicando a eficiência em que a energia está sendo usada. Podemos dizer que enquanto a energia ativa é consumida na execução de um trabalho, a energia reativa, além de não produzir trabalho, circula entre a carga e a fonte de alimentação, ocupando um espaço no sistema elétrico que poderia ser utilizado para fornecer mais energia ativa. E, a mesma não aproveitada, é chamada de reativos excedentes.

Conforme resolução normativa Nº 569 da ANEEL de 23 de julho de 2013, as concessionárias de energia estabeleceram o valor de 0,92 como fator de potência máxima a ser mantido nas instalações elétricas. Abaixo desse valor serão cobradas multas por reativos excedentes.

A correção desse fator pode ser realizada de diferentes formas. Existe a feita na entrada de energia de alta tensão, que corrige o fator de potência avaliado pela concessionária, mas não elimina os problemas internos da instalação que apresentam excedentes reativos. Porém a solução mais eficiente para corrigi-lo e evitar o pagamento desnecessário de multas, é a instalação de bancos de capacitores, sendo eles automáticos ou manuais. Os automáticos são aplicados em unidades com vários motores instalados e de diversos tamanhos, ligados em tempos diferentes, como indústrias e armazéns.

Bancos manuais são viáveis em pequenas instalações com um ou dois motores. Podendo ser feita a correção com capacitores na rede apenas quando acionado manualmente o motor como, por exemplo, bombas de recalque para irrigação. É o que explicam os especialistas da empresa Elecktron, peritos na área de montagens e instalações elétricas.

 

← Mini UBS em Propriedades Rurais Clima garante novo recorde da safra de soja →

Deixe seu comentário aqui