Grãos: Na última sessão de 2015, mercado opera com estabilidade em Chicago nesta 5ª – via Notícias Agrícolas | Agrocampo | Notícias do campo, agricultura, agronegócio, tecnologias, cadeias produtivas, produção agrícola e o fortalecimento do setor no mercado

Grãos: Na última sessão de 2015, mercado opera com estabilidade em Chicago nesta 5ª – via Notícias Agrícolas

Grãos: Na última sessão de 2015, mercado opera com estabilidade em Chicago nesta 5ª – via Notícias Agrícolas

soja31Por Carla Mendes. Na última sessão de 2015, o mercado de grãos na Bolsa de Chicago trabalha com estabilidade. Nesta quinta-feira (31), por volta das 8h40 (horário de Brasília), os futuros da soja subiam pouco mais de 1 ponto entre os principais vencimentos, enquanto os do milho registravam pequenos ganhos de 0,50 a 0,75 ponto.

Para fechar o ano com bons resultados e depois de uma semana um tanto volátil, os fundos atuam ajustando suas posições e assim, o mercado segue se comportando ainda de forma técnica e caminhando de lado. Entre os fudamentos, os traders já não contam com muitas novidades.

No caso da soja, os problemas enfrentados pelo Brasil com sua nova  safra já vêm sendo acompanhados e, segundo analistas, deve continuar no radar dos investidores e ganhando cada vez mais peso.

Ao mesmo tempo, crescem ainda as especulações sobre a nova safra da Argentina, que influencia também o milho, principalmente depois da eleição que colocou Maurício Macri na presidência da República trazendo mudanças significativas para o agronegócio local.

No quadro paralelo, o dólar. A movimentação da moeda no cenário internacional e, principalmente no Brasil, foi determinante para o andamento das commodities agrícolas em 2015, mas trouxe, principalmente, oportunidades de preços para o produtor brasileiro tanto com a soja quanto com o milho, ainda mais em um ano de valores mais ajustados em Chicago.

← Soja inicia o ano em queda na Bolsa de Chicago nesta 2ª feira; bolsas da China pressionam - Via Notícias Agrícolas Soja em Chicago tem leves altas, mas acompanha fundamentos e preços do petróleo nesta 4ª - via Notícias Agrícolas →

Deixe seu comentário aqui