Manejo de bezerras é primeiro passo para vacas de alta produtividade

Manejo de bezerras é primeiro passo para vacas de alta produtividade

Manejo de bezerras é primeiro passo para vacas de alta produtividadeEm sistemas de criação de bovinos leiteiros, a criação de bezerras para a futura produção é de extrema importância e precisa de cuidados especiais. Entre o nascimento até os 30 dias está o período de maior risco, representando 75% das perdas no primeiro ano de vida.  O manejo correto evita doenças e o auto índice de mortalidade nos primeiros dias de vida, além de contribuir para o ganho de peso, chegada á puberdade e maturidade sexual mais precocemente e é economicamente viável e vantajoso.

Os cuidados com a cria começam antes mesmo do nascimento do animal. O manejo pré-parto consiste em deixar a vaca prenha em locais limpos com sombra e pouca umidade e que o produtor tenha facilidade de acesso para fazer o acompanhamento, bem como fornecer água limpa e comida, minimizando o estresse dos animais. Além de garantir o desenvolvimento do feto, esses cuidados estimulam a lactação da vaca após o parto.

Depois do nascimento, os primeiros cuidados ficam a cargo da natureza. É muito importante que a vaca lamba o bezerro para a limpeza das vias aéreas com remoção das membranas fetais que podem prejudicar a respiração. Esse ato da mãe estimula a circulação sanguínea, a respiração, os movimentos peristálticos e a eliminação do mecônio. Caso a vaca não realize essa interação com o filhote, o produtor pode retirá-lo para um lugar seguro e enxugá-lo com um pano limpo, fazendo fricção no tórax e no abdômen. A cura de umbigo deve ser feita o mais rápido possível com o desinfetante adequado para evitar repetições, este procedimento deve ser repetido pelo menos até o terceiro dia de vida.

>>Leia também: Alimentação De Ruminantes Sob Um Ponto De Vista Técnico

A alimentação do bezerro com colostro nas primeiras horas de vida é fundamental para a imunização e fortificação do animal. O ideal é que ele tome o colostro até as primeiras 6 horas após o nascimento e de preferência mamado diretamente da vaca, pois o tempo de absorção e a quantidade de imunoglobulinas no colostro diminuem com o passar das horas. A quantidade do colostro ingerido deve ficar entre 8 e 10% do peso do animal no primeiro dia e nos 2 a 3 dias seguintes a ingestão pode ficar entre 2 litros de 12 em 12 horas pelo seu elevado valor nutritivo e para reduzir a incidência de diarreias durante as primeiras semanas de vida.

Logo após as primeiras 24 horas de vida ao lado da mãe e receber os cuidados citados, a bezerra deve ser identificada por brinco ou tatuagem e receber uma ficha zootécnica para registro do número de identificação, da filiação, das pesagens e observações durante a sua vida. Deve-se inspecionar as tetas e as extranumerárias devem retiradas. Após 15 a 30 dias de vida as bezerras podem ser mochadas.

Durante a fase de aleitamento o produtor precisa estar atento aos sinais para realizar o desmame o mais cedo possível. Considerando o peso, tamanho e idade do animal já é possível estimar se já é viável a retirada do leite da alimentação, considerando que eles já devem estar consumido 600 a 800 g de concentrado inicial por dia. Isso diminui os custos com o trato e a mão de obra. Passados esses cuidados, para um bom desenvolvimento das bezerras é importante que elas fiquem em uma instalação com boa ventilação, boa insolação e que proporcione conforto aos animais.  Também é fundamental a manutenção de boas condições de higiene e sanidade nestas instalações, pois isso é muito importante para manter as crias longe de doenças.

← Saiba mais sobre ambiente ruminal (Fungos) Noções sobre ambiente ruminal sob um ponto de vista técnico →

Deixe seu comentário aqui