Nesta 5ª feira o mercado da soja registra nova sessão de leves altas na Bolsa de Chicago – Via Notícias Agrícolas

Nesta 5ª feira o mercado da soja registra nova sessão de leves altas na Bolsa de Chicago – Via Notícias Agrícolas

cotações da soja bolsa de chicagoPor Carla Mendes. Os futuros da soja negociados na Bolsa de Chicago registram mais um dia positivo na sessão desta quinta-feira (22). Por volta das 7h40 (horário de Brasília), os principais vencimentos subiam pouco mais de 1 ponto e todos operavam acima dos US$ 9,00 por bushel.

O mercado internacional encontra sustentação na quebra de resistência de preços registrada na sessão anterior, quando o contrato novembro/15 superou os US$ 9,00 e encontra agora mais força para testar novos patamares, porém, ainda tenta se consolidar nesse posição.

Paralelamente, conta ainda com as informações da demanda e espera novidades para ajudar nessa consolidação de valores ligeiramente mais elevados. Nesta quinta, o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) traz seu novo boletim semanal de vendas para exportação e os números podem influenciar a direção das cotações.

[ubm_premium_banner_rotation banners=4,5,19 interval=8 width=250 height=250 orderby=rand]

Veja como fechou o mercado nesta quarta-feira:

Soja fecha o dia em alta na Bolsa de Chicago e mercado puxa preços da nova safra do Brasil
Na sessão desta quarta-feira (21), o mercado da soja fechou a sessão na Bolsa de Chicago em campo positivo. Ao longo dos negócios, os futuros da oleaginosa foram ampliando seus ganhos e encerraram o dia com altas de mais de 8 pontos entre os principais vencimentos. Assim, o novembro/15, referência para a safra americana, conseguiu retomar o patamar dos US$ 9,00 por bushel.

Os bons ganhos no quadro internacional vieram em um dia de altas do dólar frente ao real e a formação das cotações, intimamente ligada ao andamento da taxa cambial, também foi favorecida, porém, com menor intensidade. A moeda norte-americana, nesta quarta, voltou a fechar acima dos R$ 3,90.

No terminal de Rio Grande, a soja da nova safra brasileira terminou os negócios com R$ 85,00 por saca e alta de 1,80%, enquanto em Paranaguá, manteve estável os R$ 83,00. Já para o produto disponível, leve baixa de 0,23% para Rio Grande, com R$ 86,00, e estabilidade nos R$ 84,00 por saca no porto paranaense.

Os negócios, porém, seguem bastante restritos, com mais compradores do que vendedores no mercado neste momento, segundo explica o consultor Vlamir Brandalizze, da Brandalizze Consulting. “Os produtores já venderam bastante e não precisam ir a mercado agora. Em Mato Grosso, por exemplo, já há cerca de 50% da nova safra comercializada”, diz.

E além do elevado percentual de comercialização da nova temporada já registrado até este momento onde o plantio ainda se mostra bem tímido nas principais regiões produtoras do país, há ainda as adversidades climáticas travando os trabalhos de campo e exigindo ainda mais dedicação dos produtores rurais.

“Os produtores não estão conseguindo plantar com essa falta de chuvas no Centro-Oeste”, relata Brandalizze, que ainda cita a volatilidade do dólar como um limitador dos negócios no mercado brasileiro. “Não param de chegar notícias negativas sobre o governo, e isso são notícias de alta para o dólar, então, o produtor agora vai esperar, não há necessidade de venda”, completa.

← Soja em Chicago dá continuidade ao movimento negativo nesta 6ª; mas baixas são tímidas - Via Notícias Agrícolas Biotrigo leva conhecimento e apresenta seu lançamento TBIO Sossego no WinterShow →

Deixe seu comentário aqui