Produção de energia elétrica através do sol apresenta grande potencial na região noroeste

Produção de energia elétrica através do sol apresenta grande potencial na região noroeste

Produção de energia elétrica através do sol apresenta grande potencial na região noroesteA geração de energia pelo Sistema Fotovoltaico já é uma realidade na nossa região. De pequenas a grandes propriedades, o projeto vem sendo desenvolvido para auxiliar na irrigação de pomares, pastagens, eletrificação de cercas, implantação de câmeras de videomonitoramento, além de auxiliar na redução de custos com energia elétrica. São inúmeras as possibilidades que essa técnica traz aos agricultores, além da redução de poluentes e da geração de uma energia mais sustentável.

A Emater está trabalhando para expandir esse método de geração de energia que atende a diferentes públicos divididos em três grupos: o público que não tem acesso à energia elétrica, os que têm acesso parcial e aqueles que possuem pleno acesso. Para o primeiro grupo, o sistema é implantado para o uso de utensílios domésticos, como lâmpadas, geladeiras e congeladores. O segundo público é aquele que possui rede na sua residência, mas sem alcance aos demais lugares da sua propriedade. Nesse caso, ele é implantado para a conexão de cercas elétricas, pequenas irrigações ou dessedentação dos animais. Para quem já possui pleno acesso a energia, essa é uma excelente forma de reduzir os custos com a conta de luz.

O sistema de geração de energia solar fotovoltaica foi divulgado durante a Fenatrigo no Pavilhão da Agricultura Familiar e atraiu a atenção do público. “É uma opção de redução de custos e de contribuir para a sustentabilidade do sistema energético”, ressalta Gustavo Basso, extensionista da Emater. A implantação do projeto iniciou na região de Mostardas, no litoral gaúcho, onde os pescadores não possuíam acesso à rede elétrica para refrigerar seu produto, e por isso acabavam tendo de vendê-lo mais barato. A chegada da energia fotovoltaica possibilitou que eles armazenassem o pescado para a distribuição nas épocas de maior procura, melhorando a renda daquelas famílias. A partir daí os técnicos vislumbraram a aplicação desse projeto em comunidades rurais onde pudesse haver redução dos custos na produção de alimentos.

>>Leia também: Controle de plantas daninhas

O sistema vem sendo desenvolvido em todo o Estado e está apresentando um ótimo desempenho. Segundo Gustavo, a fotovoltaica é muito difundida na Europa, mas o potencial no RS é ainda maior. “A Alemanha é um dos países que mais utiliza esse tipo de energia, e aqui o índice de radiação é maior, o que representa a nossa grande capacidade de aproveitamento desse sistema”, destaca.

O trabalho atende ao público em geral, do meio urbano e rural, independente do tamanho da propriedade. Gustavo ressalta ainda que o sistema se torna mais lucrativo para propriedades em que o gasto com a rede elétrica ultrapassa os R$ 250,00 mensais, pois o investimento se paga rapidamente. “A capacidade de geração de energia hidrelétrica já está se esgotando, e a utilização de alternativas energéticas contribui para o fortalecimento da rede de toda a região”, finaliza.

Microrganismos das plantas auxiliam o vegetal e podem ser fontes de antibióticos →

Deixe seu comentário aqui