Projeto Semente Mágica

Projeto Semente Mágica

Projeto Dana Semente MágicaO projeto ensina através de aulas teóricas e práticas conceitos de Educação Ambiental e sustentável, alimentação saudável e valorização da agricultura familiar. Por meio de apresentações teatrais e palestras em escolas do Município de Panambi, o projeto Semente Mágica trabalha a temática horta e divulga as boas práticas de alimentação saudável e uso sustentável dos recursos da natureza. Além da parte cultural e teórica, a atividade prática consistente na montagem de uma horta comunitária em cada escola. O projeto atende crianças e jovens, de 7 a 14 anos, de três escolas de Panambi e é desenvolvido pela Danna Comunicação Integrada com o apoio do Ministério da Cultura e patrocínio da empresa Kepler Weber.

A peça teatral
Alegria e gargalhadas contagiantes marcaram o teatro.

O projeto levou aos alunos das Escolas Adolfo Kepler, Princesa Isabel e Rui Barbosa a peça Os Venturosos, nos dias 30, 31 de março e 1º de abril. Ao todo, as escolas receberam dois espetáculos gratuitos. A peça aborda o tema do projeto de forma lúdica, para cativar o público e alertar sobre a necessidade de um estilo de vida mais saudável.

O reaproveitamento de resíduos
As áreas de Logística e Central de Resíduos da empresa Kepler Weber, patrocinadora do projeto, engajaram-se e estão reaproveitando os resíduos de madeira, de fita poliéster e os plásticos de encapar bobinas – oriundos de seus processos -, para a construção de caixas que serão usadas nas hortas das Escolas Adolfo Kepler e Princesa Isabel.
A importância de empregar esse material no projeto é estender sua utilização para mais uma finalidade nobre e útil. É um modo de mostrar como o uso sustentável de materiais diversos pode contribuir para uma cultura sustentável. Essa iniciativa permitirá que os resíduos gerados destes processos recebam um destino completamente diferente do original, com grande aproveitamento e ganho junto à comunidade.

Reunião com pais
Durante o mês de março de 2015, as escolas contempladas com o projeto Semente Mágica reuniram os pais dos alunos para uma apresentação dos objetivos, metas pedagógicas e orientações sobre o projeto.

Escola Municipal de Ensino Fundamental Rui Barbosa
Alunos cultivam horta na escola e estudam os hábitos alimentares. Os alunos da Escola fazem questão de cuidar da horta. Ao participar do Projeto Semente Mágica, eles passaram a conhecer o processo produtivo e ainda estudar os bons hábitos alimentares. As turmas se dividem no trabalho que vai desde preparar a terra até o plantio dos alimentos. As atividades são desenvolvidas duas vezes por semana e são trabalhados dois modelos de hortas: horta mandala e horta relógio medicinal. De acordo com os coordenadores do projeto, o cultivo é totalmente orgânico. “Todos aprendem a se alimentar bem, os alunos vão consumir algo que estão vendo que é saudável”, afirma a geógrafa Juliana Malheiros e o técnico em Gestão Ambiental Paulo Novello.

Horta Mandala
Nela o canteiro tem o formato circular e, conforme for projetado o caminho em sua volta, facilitará seu manejo, irrigação e colheita.

http://revistaagrocampo.com.br/projeto-semente-magica/

Horta Relógio Medicinal
A técnica do relógio provém da medicina chinesa e baseia-se na ideia de que para cada horário do dia uma planta melhor ativa um determinado órgão.

Relógio Medicinal 4

Escola Municipal de Ensino Fundamental Princesa Isabel
Uma horta diferenciada. Os alunos da Escola Princesa Isabel estão aprendendo que não precisa de muito espaço para ter uma boa horta. Basta ter um lugar que fique sempre ensolarado, de 4 a 5 horas por dia. Para tanto a escola adotou dois formatos de hortas: horta em caixas e horta suspensa com garrafas pet. Eles aprenderam que cultivar uma horta é garantir hortaliças, ervas e temperos fresquinhos e sem agrotóxico, além de dar um toque todo especial nas refeições.

Escola Estadual de Ensino Fundamental Adolfo Kepler
Trabalhar a terra, manusear sementes e mudas de hortaliças, aprender sobre o processo de germinação e desenvolver a reflexão sobre as questões ambientais se tornaram rotina para os alunos da Escola Adolfo Kepler. Os produtos cultivados sem agrotóxicos com a ajuda dos alunos enriquecem a merenda escolar. As atividades envolvem toda a comunidade escolar numa forma de aprendizado saudável e criativo. Os alunos estão trabalhando um modelo interessante para ser aplicado em locais com solo carente de nutrientes e pouco propício: a horta sobre paletes. Os paletes são dispostos sobre o terreno e a terra boa é colocada dentro para o plantio das cultivares. Em um lugar onde antes não seria possível montar uma horta do modo tradicional, a horta de paletes se apresenta como a melhor alternativa sustentável. A confecção das 60 caixas foi realizada pela área da Logística e Central de Resíduos que reaproveitou as sobras oriundas de seus processos que não seriam mais utilizadas pela empresa. As caixas são utilizadas para o plantio de mudas de diversos legumes e hortaliças nos canteiros construídos nas escolas. Durante o decorrer do projeto os alunos farão o plantio, colheita e posteriormente os alimentos serão consumidos pela própria escola, pois serão incluídos na merenda escolar.

← Soja trabalha com leves baixas na Bolsa de Chicago nesta 3ª; colheita nos EUA está em 7% - Via Notícias Agrícolas Soja inicia semana em alta na Bolsa de Chicago buscando recuperação nesta 2ª feira - Via Notícias Agrícolas →

Deixe seu comentário aqui