Aplicação da Ressonância Magnética Nuclear no solo será tema de debate

Aplicação da Ressonância Magnética Nuclear no solo será tema de debate

A ressonância magnética nuclear de baixo campo é uma técnica que tem sido utilizada com sucesso, por exemplo, na medição do teor de água e óleo em grãos de maneira não destrutiva. A Embrapa Solos (Rio de Janeiro-RJ) em parceria com a Fine Instrument Technology (FIT) pretende levar essa ferramenta para a ciência do solo. Seminário aberto ao público que vai acontecer no centro de pesquisa carioca no dia 27 de setembro (quarta) vai debater o tema.

A obtenção de dados de propriedade hidráulica do solo é um processo demorado e trabalhoso, algumas medidas para apenas uma amostra de terra podem demorar até seis meses. Com a correta calibração, usando a ressonância, seria possível ter o resultado em 20 ou 30 segundos. Com isso, a obtenção de dados como curva de retenção e porosidade seriam facilitados. O pesquisador da Embrapa Solos, Etelvino Novotny, cita um exemplo recente da utilização da técnica. “A Rede FertBrasil, que pesquisa fertilizantes na Embrapa, desenvolveu um fertilizante com antiumectante. Um problema sério do fertilizante e que quando ele absorve água, ele empedra. Com a ressonância, conseguimos avaliar a quantidade de água e quanto foi absorvido pelo antiumectante”. Outras possibilidades de utilização da ferramenta incluem medir a contaminação do solo por petróleo ou controlar a umidade na compostagem.

Caso o estudo seja promissor existe a ideia de desenvolver um equipamento portátil pra medir essas propriedades hidráulicas no campo, sem necessidade de colher a amostra e levá-la para o laboratório.

No evento do dia 27 estão confirmadas as presenças de Eduardo Ribeiro de Azevedo (USP),Ivan Santos Oliveira (CBPF)Luiz Alberto Colnago (Embrapa Instrumentação)Maria Inês Bruno Tavares (UFRJ)Rodrigo Bagueira de Vasconcellos Azeredo (UFF) e Tito José Bonagamba (USP).

Workshop Aplicações, inovação e desenvolvimento em Ressonância Magnética Nuclear (RMN) em baixo campo

Local: Embrapa Solos – Rua Jardim Botânico, 1024 – Jardim Botânico – Rio de Janeiro-RJ

Dia 27 de setembro (quarta), às 8h

Inscrições: cnps.eventos@embrapa.br

Arrecadaremos roupas, brinquedos e livros infantis usados e fraldas geriátricas para doação. Agradecemos a quem puder ajudar.

Programação

8h Abertura  Daniel Vidal Perez (Embrapa Solos)

8h15 Panorama geral de RMN em meios porosos – Ivan Santos Oliveira (CBPF)

8h40 Migração de moléculas de fluidos em meios porosos sob o ponto de vista da microtomografia tridimensional de raios-X e RMN – Tito José Bonagamba (IFSC-USP)

9h05 Microressonadores para RMN de alto e baixo campo –. Alexandre Martins de Souza (CBPF)

9h30 Desenvolvimento de ímãs para RMN e suas aplicações – Giancarlo Tosin (IMA)

9h55 Coffee break

10h10 RMN dipolar no domínio do tempo e seu uso no estudo de sistemas orgânicos –Eduardo Ribeiro de Azevêdo (IFSC-USP)

10h30 Processo para produção e caracterização de rochas sintéticas com porosidade controlada para aplicações em Petrofísica por RMN de alto e baixo campo – Bruno Chencarek (CBPF)

10h45 – Modelos de relaxação em meios porosos – Moacyr Nascimento (CBPF)

11h  Simulações no COMSOL: Estudos numéricos do decaimento T2 para  geometria de multiesferas em um capilar – Ivana Cavalcanti (CBPF)

11h15 Aspectos gerais dos problemas de inversão – Linneu Holanda (CBPF)

11h30 Debate – Moderador: Rodrigo Bagueira de Vasconcellos Azeredo (UFF)

12h Almoço

14h Aplicações gerais da RMN em baixo campo com ênfase em petrofísica – Rodrigo Bagueira de Vasconcellos Azeredo (UFF)

14h25 Ressonância Magnética Nuclear em baixo campo na Petrobras – Bernardo Coutinho (CENPES)

 

14h50 RMN na perfilagem de poços: aplicações na caracterização de reservatórios – Giovanna Carneiro (Schlumberger)

15h05 Aplicações gerais da RMN em baixo campo – Silvia Paulo de Azevedo (FIT – Fine Instrument Technology)

15h30 Demonstração em tempo real da análise de diferentes amostras por RMN em baixo campo André de Souza Carvalho (FIT – Fine Instrument Technology)

16h Coffee break

16h20 – Avanços e desafios na avaliação da retenção de água por solos Wenceslau Geraldes Teixeira (Embrapa Solos)

16h45 Aplicação da RMN em baixo campo na Ciência do Solo –  Etelvino Henrique Novotny (Embrapa Solos)

17h10 Abordagem superestatística em meios porosos – Maury Duarte Correia (CBPF)

17h25 Aplicações da RMN em baixo campo na agropecuária e Métodos rápidos para medição de T1 e T2 em baixo campo – Luiz Alberto Colnago (Embrapa Instrumentação)

17h50 Relaxometria aplicada à área de alimentícia – Maria Inês Bruno Tavares (IMA-UFRJ)

18h15 Uso da Ressonância Magnética Nuclear de baixa resolução no estudo da cristalização de gorduras –  Andréa M. M. Guedes (Embrapa Agroindústria de Alimentos)

18h40 Debate – Moderador: Prof. Ivan Santos Oliveira (CBPF)

19h10 – Churrasco por adesão (R$50,00 por pessoa), mandatório confirmar no momento da inscrição.

Carlos Dias (20.395 MTb RJ)

← Bayer apresenta a cebola que não faz chorar ao mercado Agroconsult aponta queda de 52% na rentabilidade da soja na safra 2017/18 →

Deixe seu comentário aqui