Soja em Chicago sobe com maior participação de fundos em dia de relatório do USDA – Via Notícias Agrícolas

Soja em Chicago sobe com maior participação de fundos em dia de relatório do USDA – Via Notícias Agrícolas

cotações da sojaO mercado da soja em Chicago teve um dia de alta nas cotações mesmo diante de um relatório de oferta e demanda do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) considerado neutro e  com números dentro das expectativas do mercado. O vencimento Maio/16 encerrou cotado a US$ 9,38 / bushel, elevação de 10,25 pts. O contrato Julho/16 fechou em US$ 9,47/ bushel com alta de 10,25 pts e Setembro/16 subiu 9,25 pts com negócios a US$ 9,47/bushel.

O relatóiro apontou para uma redução nos estoques finais de soja nos EUA , que passariam de 12,52 milhões para 12,11 milhões de toneladas. Mas apesar do recuo, o volume veio dentro das expectativas do mercado, que esperava números entre 11,29 milhões e 13,23 milhões de toneladas. Entre as poucas alterações, também esteve o aumento das exportações americanas que subiram de 45,99 milhões para 46,40 milhões de toneladas.

Os números do USDA por si só não mudariam o mercado, não fosse o apetite dos fundos de investimentos que nas últimas semanas inverteram suas posições de cerca de 80 mil contratos vendidos para algo em torno de 100 mil contratos comprados. ” Nos últimos 15 dias o mercado da soja subiu praticamente 70 centavos por bushel, basicamente motivado por reposicionamento dos fundos de investimentos”, comentou o analista de mercado da FCStone, Étore Baroni.

Ele lembrou também que o comportamento de alta nos preços do farelo de soja nos últimos dias, motivado por uma demanda maior nos EUA , acabou ajudando na recuperação nos preços do grão.

Mas de acordo com Baroni  o impulso final nas cotações veio de outras commodities que também tiveram bom desempenho nesta terça-feira (12) , entre elas o petróleo que voltou a fechar acima de US$ 41/barril em NY  com ganhos de mais de 3%.

Os investidores agora já começam a focar a safra nos EUA que apesar de iniciar, contando com estoques remanescentes robustos, acima de 12 milhões de toneladas, não tem espaço para perdas na produção. As dúvidas em relação ao clima e os possíveis impactos na safra dão suporte a um movimento positivo das cotações. Na contramão está a melhora na relação de preços entre soja e milho. Nos atuais patamares, soja já começaria a se destacar e ganhar a preferência do produtor americano, que poderia aumentar a área de plantio da oleaginosa em detrimento do milho.

Esses aspectos pesarão no mercado daqui pra frente, indicando o direcionamento das cotações.

Fonte: Notícias Agrícolas

← Soja: CBOT opera sem direcionamento na manhã desta 6ª feira tentando se manter acima dos US$ 9,50/bushel - Via Notícias Agrícolas Soja: Mercado em Chicago dá continuidade ao movimento de alta - Via Notícias Agrícolas →

Deixe seu comentário aqui