Soja: Mercado tenta nova recuperação e trabalha do lado positivo nesta 3ª feira em Chicago- Análise Notícias Agrícolas

Soja: Mercado tenta nova recuperação e trabalha do lado positivo nesta 3ª feira em Chicago- Análise Notícias Agrícolas
soja bolsa de chicagoPor: . Os preços da soja praticados na Bolsa de Chicago trabalham do lado positivo da tabela nesta manhã de terça-feira (4). Em um movimento de recuperação depois das baixas de ontem, os principais vencimentos da oleaginosa subiam entre 8 e 11,50 pontos, com o novembro/15, referência para a safra americana e o contrato mais negociado no momento, valendo US$ 9,45 por bushel.

As tentativas de recuperação das cotações em dias seguintes à baixas registradas na CBOT tem sido uma constante entre os negócios no futuro norte-americano, confirmando a volatilidade natural desse período em que o mercado é climático diante do acompanhamento da nova safra dos Estados Unidos, como explicam os analistas. E essa característica do mercado se intensifica na medida que se aproxima a chegada do novo boletim mensal de oferta e demanda do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) no próximo dia 12.

Até lá, os traders podem contar com números semanais do reporte de acompanhamento de safras do departamento americano que mostrou, no final da tarde desta segunda-feira (3) apenas uma ligeira melhora nas lavouras do país. O número, após semanas consecutivas de manutenção, subiu 1 ponto percentual – apesar da significativa melhora climática no Corn Belt – passando de 62% para 63% em uma semana.

[ubm_premium_banner_rotation banners=4,5,19 interval=8 width=250 height=250 orderby=rand]

“O mercado já esperava por isso, já processava esses números. Não é nenhuma surpresa e acredito que o impacto para o mercado será neutro”, disse a analista de mercado da Labhoro Corretora, Andrea Sousa Cordeiro.

Paralelamente, os investidores ainda observam o andamento do mercado financeiro – com as últimas notícias pesando sobre as commodities de uma forma geral – com foco ainda mais voltado para o dólar, que vem subindo de forma expressiva no Brasil e frente à uma cesta de principais moedas, o que também contribui para um recuo dos preços.

Fonte: Notícias Agrícolas

← Fim do emplacamento de veículos agrícolas é uma vitória para os produtores rurais Fundação Pró-Sementes lança Programa de Certificação de Qualidade Fisiológica - SEMENTES PREMIUM →

Deixe seu comentário aqui