Soja opera com estabilidade na CBOT nesta 4ª e aguarda relatório de estoques do USDA – Via Notícias agrícolas

Soja opera com estabilidade na CBOT nesta 4ª e aguarda relatório de estoques do USDA – Via Notícias agrícolas
cotações da sojaPor: . O mercado internacional da soja, nesta quarta-feira (30), caminha de lado na Bolsa de Chicago aguardando pelos novos números do USDA. O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos traz hoje seu novo relatório de estoques trimestrais fazendo referência à posição de 1º de setembro no país e as expectativas, como sempre, são elevadas e trazem ansiedade, levando os traders a buscarem estar bem posicionados antes da chegada dessas informações.

Assim, por volta das 7h30 (horário de Brasília), os principais vencimentos da oleaginosa trabalhavam com pequenas altas de 0,50 a 1,75 ponto, e o contrato novembro/15, referência para a safra americana, vinha cotado a US$ 8,86 por bushel. Já o maio/16, que é indicativo para a safra do Brasil, era negociado a US$ 8,93/bu.

Segundo Camilo Motter, analista e economista da Granoeste Corretora de Cereais, esse é um relatório importante, uma vez que trata dos estoques finais de uma tmpo “Esses números devem vir com algum ajuste negativo, e a safra passada também pode vir com ajuste, teremos que observar se vai haver essa modificação”, diz. “Esse ainda será o maior estoque de virada de safra, mas bem menor do que o inicialmente estimado pelo USDA em cerca de 12 milhões de toneladas. Então, é positivo neste período na ótica comparativa, pois reflete um consumo bastante expressivo ao longo do ano”, completa.

As estimativas da agência internacional de notícias DTN Progressive Farmer variam entre 4,49 milhões e 6,12 milhões de toneladas, com média de 5,55 milhões. Em 1º de setembro de 2014, os estoques trimestrais reportados  vieram em 2,5 milhões de toneladas. Já em junho deste ano, quando foi divulgado o reporte para a posição de 1º de junho, o volume era de 17,01 milhões de toneladas.

Paralelamente, o mercado ainda trabalha com seus fundamentos, entre eles, o bom avanço da colheita nos EUA bem como a satisfatória maturação das plantas nessa conclusão da safra 2015/16 e, ao mesmo tempo, a demanda voltando os olhos novamente à soja norte-americana, segundo explicam analistas.

Fonte: Notícias Agrícolas

← Soja: Mercado tem novo dia de leves altas e contrato maio/16 já supera os US$ 9 em Chicago - Via Notícias Agrícolas Quarta-feira chuvosa em boa parte do Centro-Sul do Brasil - via Somar Meteorologia →

Deixe seu comentário aqui