Tecnologia inovadora para secagem de grãos | Agrocampo | Notícias do campo, agricultura, agronegócio, tecnologias, cadeias produtivas, produção agrícola e o fortalecimento do setor no mercado

Tecnologia inovadora para secagem de grãos

Tecnologia inovadora para secagem de grãos

Caldeira para secagem de grãos e cereais é revolução no setor. Nos dias 24 e 25 de agosto diversos especialistas do país estiveram presentes em Panambi para discutir assuntos relacionados à pós-colheita de grãos e ao agronegócio.

O evento denominado 8ª TECNOPÓS é considerado um momento de oportunidade para debater tecnicamente as novas tecnologias na produção de sementes, manejo em unidades de armazenamento e controle de qualidade no pós-colheita.

Uma pauta que teve muito destaque no evento foi a secagem de grãos e o risco de contaminação em humanos e animais por conta do contato da fumaça da secagem com os grãos.

Desta forma, quem entrou em cena foi o AWD com o Sistema Circuito Fechado, que nada mais é que a circulação da água superaquecida em um trocador de calor onde o fluído é a própria água de uma caldeira, movimentado por meio de bombas para altas temperaturas e que trabalha com vasos de pressão, opera de forma mista, flamotubular e aquatubular utilizando as normas NR13 para operação, categoria “B”.

LEIA MAIS: Cruz Alta registra foco de ferrugem

Essas caldeiras prometem a solução para evitar a contaminação de grãos, pois o processo de secagem é aliado aos fatores de temperatura, tempo de exposição e qualidade do ar, chamada secagem indireta, limpa. Está comprovado que os secadores operados com caldeira apresentam menor custo de combustível, de mão de obra e sem riscos de incêndio.

A secagem indireta não tem cheiro de fumaça, sem gases e sem HPA Hidrocarboneto Policíclicos Aromáticos – massa molecular HPAs utilizados como marcadores para análise em alimentos, hidrocarbonetos comprovadamente cancerígenos pelo JECFA (FAO, 2008; Goncalves; Scussel, 2013).

Nesse sistema, via caldeiras, não se trabalha com aquecimento direto, o que facilita o controle da temperatura e os grãos não ficam impregnados com o cheiro da fumaça.

Já a fornalha, gera gases que passam a conter resíduos prejudiciais na massa de grãos, ao meio ambiente e à saúde. Além de prejudicar o produto, os óxidos de enxofre em ambientes úmidos formam compostos ácidos que podem corroer os equipamentos de secagem e contaminar o meio ambiente.

VEJA TAMBÉM: Inseticida Para Combate À Lagartas De Difícil Controle É Aprovado

Principais características que destacaram o uso das caldeiras:

Líder na redução de consumo de combustíveis;
Possui o melhor reaproveitamento térmico – apenas 20°C para recuperar no retorno da água na caldeira após fechar o ciclo;
Controle de temperatura programada, segurança e estabilidade;
Redução da mão de obra;
Sem risco de incêndio no secador;
Usam diversos combustíveis (não recomendado borracha e plástico);
Não tem consumo de água (circuito fechado);
Não vão aditivos na caldeira;
Flexibilidade no layout seja à distância ou em mais de um secador.

 

Rodrigo Berg – (55) 9 8103 5985 – rodrigoberg@yahoo.com.br

 

← Veja 4 dicas de aplicação de fungicidas Empresa brasileira inicia produção de etanol a partir da soja →

Deixe seu comentário aqui