ATENÇÃO – ALERTA: TEMPORAIS COMEÇAM A AVANÇAR PELO ESTADO – Via MetSul Meteorologia

ATENÇÃO – ALERTA: TEMPORAIS COMEÇAM A AVANÇAR PELO ESTADO – Via MetSul Meteorologia

TEMPORAIS COMEÇAM A AVANÇAR PELO ESTADO Houve registro de temporais no final da madrugada desta terça em cidades do Extremo Sul do Estado. O Chuí anotou chuva intensa com rajadas de vento de 98 km/h. Em Jaguarão, as rajadas de vento chegaram a 84,6 km/h. Às sete da manhã, o radar (imagem abaixo) mostrava linha organizada de temporais no Sul e no Oeste que se aproximava de Livramento e Quaraí. No amanhecer de hoje a temperatura era de 27ºC em Santa Rosa, no Noroeste do Estado, e 28ºC em Santa Maria que tinha vento Norte forte de até 70 km/h não associado a temporal.

Intensa corrente de jato em baixos níveis (“corredor de vento” a cerca de 1500 metros de altitude) intensa e que se origina na Bolívia atua no Estado, trazendo a massa de ar extremamente quente que há dias cobre grande parte do Brasil aqui para o território gaúcho. O ar quente alimenta a formação de temporais ao longo de uma frente fria que avança lentamente de Sul a partir do Uruguai.

Hoje, a frente fria avança pelo Rio Grande do Sul. Ao encontrar o ar muito quente em sua dianteira deve gerar temporais devido à atmosfera aquecida e as altas taxas de instabilidade. Em razão disso pode se estabelecer um cenário de tempo severo mais amplo no Rio Grande do Sul com nuvens carregadas e possibilidade de temporais isolados com chuva forte, muitos raios, vento forte e granizo. A instabilidade afetará o Sul e o Oeste nesta manhã, e mais o Centro e o Norte do Estado da tarde pra noite.

Atenção! Como fenômenos mais extremos são localizados, não há como se pontuar quais cidades podem ser mais afetadas, exceto por análise de imagens de radar e em alertas de curto prazo (nowcasting). Em nosso entendimento, contudo, na maioria das cidades onde ocorrerem temporais eles devem ser menos intensos que os da quarta e quinta da semana passada. Fenômenos mais severos, se ocorrerem, devem se limitar a setores isolados, afetados ou não por tempestades na última semana. Temporais no Rio Grande do Sul, cabe recordar, são normais durante a primavera e vão se repetir por muitas vezes ainda no restante deste ano.

Fonte: MetSul Meteorologia

← Presidente da Emater/RS confere danos causados pelo temporal em Rio Pardo - via Emater Programa de Pontos da Bayer CropScience oferece auxílio combustível aos produtores rurais →

Deixe seu comentário aqui