Trigo de Duplo Propósito e terras produtivas

Trigo de Duplo Propósito e terras produtivas

Há mais de 30 anos a família Librelotto trabalha com a Integração Lavoura-Pecuária na sua fazenda localizada na linha São Marcos, em Boa Vista das Missões.

O começo não foi fácil e o retorno pouco significativo. Inquieto com a situação, em 2006, o proprietário da Fazenda Librelotto, Ivonei Librelotto, buscou o que poderia agregar valor à cultura do trigo e gerar maior retorno econômico: a produção de trigo de duplo propósito na integração lavoura-pecuária.

A cultura de duplo propósito, forragem e grãos, vêm sendo utilizada como alternativa de melhoria econômica em sistemas de integração lavoura-pecuária.

EMBRAPA REALIZA PALESTRA INTERATIVA SOBRE PECUÁRIA LUCRATIVA

“Esse sistema oferece rendimento de grãos similar e/ou superior em relação ao trigo não pastejado em virtude de vários fatores, que envolvem desde o elevado afilhamento, a renovada área foliar até a redução de porte – que permitem maior distribuição fotossintética ao desenvolvimento da planta”, comenta o pesquisador da Embrapa Trigo, Henrique Pereira.

O trigo de duplo propósito permite a antecipação da época de semeadura, sem aumentar o risco de geada no espigamento e de chuva na maturação. Fazer uso do conhecimento e da tecnologia permite o aumentar a renda para incremento de produção no negócio rural.

Além disso, proporciona maior produtividade dos rebanhos, disponibilizando de materiais com valor nutricional elevado no período de entressafra e também agrega na racionalização do solo. Após os processos de pasteja, o trigo duplo propósito possibilita fornecer grãos de qualidade que podem ser utilizados em diversos setores.

PIB AGROPECUÁRIA X PIB AGRONEGÓCIO

“Hoje conseguimos retorno com essa produção, além da melhoria no solo. Depois que chegou o trigo de duplo propósito conseguimos a solução”, relata Ivonei. O produtor ainda explica “Os bons resultados advêm, principalemnte, do manejo correto, uso de enraizadores, adubação e demais procedimentos necessários.”

Desde que a Fazenda Librelotto aceitou a proposta dos pesquisadores da Embrapa Trigo, o produtor Ivonei só obteve sucesso, conseguindo colher cerca de 45 sacas de trigo por hectare. Hoje ele produz em sua propriedade grãos e alimento para o gado, comprovando que o sistema de diversificação da cultura do trigo proporciona excelentes resultados.

A força do cooperativismo gaúcho

Durante a fase do pastejo do trigo de duplo propósito, por exemplo, a propriedade agregou aproximadamente 300 kg de ganho de peso nos bois por hectare, totalizando uma renda média de R$ 1.400,00 por hectare. O agricultor Ivonei Librelotto destaca ainda que quando a técnica possui anos de prática, o resultado compensa no decorrer da trajetória.

“A redistribuição natural de todos os elementos oferece essas projeções aos envolvidos. Com isso, nosso solo todo representa vida, deixando-o poroso e desmistifica a ideia de que o gado estraga a terra.”

← Temporal deixa estragos no Estado Abertura Oficial da Colheita do Trigo no Estado →

Veja quem comentou

  1. José Luiz Kollet
    01/10/2017 at 08:09

    Parabéns Ivonei Libreloto. Inovador e aberto ao conhecimento!


Deixe seu comentário aqui