USDA reduz estoques finais de soja da safra 2014/15 e número vem abaixo do esperado

USDA reduz estoques finais de soja da safra 2014/15 e número vem abaixo do esperado

USDA REDUZ ESTOQUESO USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) divulgou seu novo boletim de oferta nesta sexta-feira e, novamente, mostrou que seu conservadorismo segue intacto, apesar dos número reportados para os estoques trimestrais, no boletim de 30 de junho, que surpreenderam o mercado.

 Soja EUA

Os estoques finais da safra 2014/15 dos Estados Unidos foram reduzidos de 8,98 milhões – do boletim de junho – para 6,94 milhões de toneladas, volume menor do que a expectativa média dos traders, que era de 7,95 milhões de toneladas. No quadro global, os estoques finais de soja da safra velha ficaram em 81,68 milhões de toneladas, contra 83,7 milhões de toneladas, o que também ajudou a dar suporte às cotações.

Entre os números da demanda pela soja americana da safra 2014/15 também foram reportadas algumas mudanças. As exportações dos EUA – apesar de as vendas acumuladas na temporada já terem superado as 50 milhões de toneladas – foram revisadas e passaram de 49,26 milhões para 49,7 milhões de toneladas. O esmagamento, por sua vez, passou a 49,7 milhões de toneladas, contra 49,4 milhões do reporte anterior.

A safra 2015/16 de soja dos EUA passou de 104,78 milhões de toneladas para 105,73 milhões. A produtividade foi mantida em 52,17 sacas por hectare, entretanto, a área plantada e colhida foram revistas para cima passando de 34,24 milhões para 34,44 milhões de hectares e de 33,87 milhões para 34,16 milhões de hectares, respectivamente. Os estoques finais da safra 2015/16 também foram reduzidos, passando de 12,93 milhões para 11,57 milhões de toneladas. Ainda assim, o total fica acima da média das expectativas, que era de 10,29 milhões de toneladas.

Os estoques finais da safra nova também foram reduzidos, passando de 12,93 milhões para 11,57 milhões de toneladas. Ainda assim, o total fica acima da média das expectativas, que era de 10,29 milhões de toneladas.

Soja Mundo

No cenário mundial, o USDA aumentou ligeiramente a produção da safra 2014/15 de 318,25 milhões para 318,6 milhões de toneladas, enquanto os estoques finais ficaram em 81,68 milhões, contra 83,7 milhões do reporte anterior. Para a safra nova, o número da produção passou de 317,3 milhões para 317,58 milhões de toneladas, e os estoques caíram de 96,22 milhões para 93,22 milhões de toneladas.

Milho EUA

No milho, os estoques finais da safra 2014/15 vieram estimados em 45,18 milhões de toneladas, bem menor do que a estimativa de junho de 47,65 milhões de toneladas. Na média das expectativas, o número estava em 45,95 milhões de toneladas.

O USDA informou ainda um aumento no uso do cereal para a produção de etanol na safra velha, que passou de 131,4 milhões para 132,1 milhões de toneladas. E as exportações também foram revisadas para cima, passando de 46,4 milhões para 47 milhões de toneladas.

Já no quadro da safra nova, algumas mudanças foram importantes, como a redução das áreas plantada e colhida, que ficaram em, respectivamente, 36 milhões e 32,8 milhões de hectares, contra 36,1 milhões e 33,1 milhões do boletim de junho. Assim, apesar de manutenção da produtividade em 174,5 sacas por hectare, a produção foi reduzida de 346,2 milhões para 343,7 milhões de toneladas.

E assim como aconteceu com a soja, os estoques da safra nova também foram bastante reduzidos, e passaram de 44,99 milhões para 40,61 milhões de toneladas, contra a expectativa média de 38,31 milhões de toneladas. A demanda por milho para etanol também subiu – de 132,1 para 132,7 milhões de toneladas – enquanto as exportações americanas foram revistas para menos, recuando de 48,3 milhões para 47,6 milhões de toneladas.

← Soja: Dólar recua, Chicago avança e preços nos portos do Brasil se mantêm acima dos R$ 70 Soja fecha em alta na CBOT e preços no Brasil sobem mais de 3% →

Deixe seu comentário aqui